Home / Manchetes / Prefeitura de Terra Boa busca recursos para melhorar infraestrutura no Jardim Bela Vista e atender nova realidade da região

Prefeitura de Terra Boa busca recursos para melhorar infraestrutura no Jardim Bela Vista e atender nova realidade da região

A pequena ponte, que atualmente serve de ligação entre os moradores do popular Conjunto do Ilário e o Centro da cidade, provavelmente não será suficiente para dar conta do fluxo de pessoas e veículos.

Com a construção dos dois novos conjuntos pela Construtora Japurá, mais de 400 famílias se mudaram para o local.

Levando em consideração que o IBGE aponta que a família terraboense é composta em média por três pessoas, são aproximadamente 1.200 pessoas a mais para transitar a pé, de bicicleta, automóvel, motocicleta, bicicleta, caminhão e ônibus pela ponte.

Somam-se a isso as mais de 500 famílias que vivem no Conjunto Bela Vista I e II, e notamos porque a preocupação é válida.

Para atender a nova realidade, a prefeitura está buscando junto os governos estadual e federal, verbas para melhorar a infraestrutura daquela região.

“OS departamentos de Engenharia e de Obras estão ciente do problema. Estamos estudando muitas hipóteses, porém não tem nada definido. Já estamos prevendo o problema, e realmente vai ser um grande problema, porque só tem a ponte e a Estrada Andico. O prefeito Valtinho está pleiteando recursos para pavimentar a Estrada Andico. Assim, quem entra pelo Ilário, viria pela vila da Fraternidade e faria o desvio por ali. Isso seria bom também, pois seria um acesso secundário, mas primeiro temos que ter o recurso. Já tentamos o ano passado, mas não viabilizou, agora estamos tentando por outros meios”, disse Ana Paula, engenheira da prefeitura de Terra Boa.

Outro problema visível é a estrutura das ruas nos Conjuntos Bela Vista I e II. As ruas, mesmo as principais, como a Rua Beija Flor, são extremamente estreitas.

Para o Secretário Geral da prefeitura, Toninho Mari, a dificuldade está no valor da obra.

“Precisamos de recursos para isso. Uma nova passagem deve ficar em torno de R$800 mil a um milhão. Da forma que está lá. Vai ser complicado. Nós temos o projeto pronto, mas não temos o recurso. Estamos tentando recurso via governo, deputado federal, mas até o momento não tem nada certo”, afirmou ele.

O prefeito Valter Peres também falou sobre o assunto.

“Queremos substituir a ponte atual por uma maior e fazer uma nova saída pelo Conjunto Bagatin. Assim, teríamos três saídas diferentes, se contarmos a Estrada Andico. Já fizemos toda a análise técnica e os projetos estão prontos. Porém, com recursos próprios é impossível realizar uma obra dessa magnitude. Precisamos de recursos federais e estaduais, e é exatamente isso que estamos tentando. A crise econômica acabou atrapalhando um pouco, mas estamos empenhados em buscar esses recursos”, esclareceu o prefeito.

About Elton Lemos

Check Also

Engenheiros da Petrobrás pedem mudanças na política de preços dos combustíveis

A Associação dos Engenheiros da Petrobrás (Aepet) publicou nota em defesa de mudanças na atual …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *