Home / Bastidores da Política / Eleições 2018: Reclame Aqui lança app Detector de Corrupção com reconhecimento facial

Eleições 2018: Reclame Aqui lança app Detector de Corrupção com reconhecimento facial

O site Reclame Aqui lançou um aplicativo gratuito e apartidário que usa reconhecimento facial para identificar os políticos e então fornecer informações completas sobre quais crimes foram praticados por eles. Basta apontar a câmera do celular para a face dos estadistas, seja ao vivo ou por meio de fotos, para que o app entregue todos os inquéritos instaurados contra a figura pública.

Segundo o site do aplicativo, o reconhecimento facial funciona com uma ampla variedade de imagens, sejam elas originadas de comerciais televisivos, debates, santinhos, cartazes, imagens de jornal, vídeos da internet e muito mais.

Nos bancos de dados do app há governadores e vices, deputados federais que foram eleitos a partir de 2014, senadores eleitos desde 2010, presidentes e vice-presidentes que ainda estejam vivos, candidatos à presidência e aos governos estaduais listados no Datafolha e Ibope. Já quanto aos políticos que foram anunciados como pré-candidatos para as eleições de 2018, o banco de informações do app inclui aqueles que querem se tornar presidentes e governadores.

O Detector de Corrupção traz como resultado da busca apenas informações oficiais que sejam encontradas em diversas instâncias da Justiça, como STF, STJ, os TJs estaduais e os TRFs. Os processos que correm em segredo de Justiça não são incluídos.

O aplicativo está disponível para Android e iOS. Veja, abaixo, um vídeo em que alguns políticos são questionados sobre suas pendências judiciais com o uso do aplicativo:

Há também uma extensão para o navegador Google Chrome chamada A Cor da Corrupção. O plugin, durante a navegação, faz com que o nome de qualquer político com pendências na Justiça seja destacado em roxo. As pendências consideradas pela extensão são as que resultaram em condenação, mas também informa os processos e inquéritos abertos que ainda não foram totalmente apurados.

 

Fonte: Canaltech

About Elton Lemos

Check Also

Foro restrito tira 95% das ações do STF, diz estudo

A redução do foro privilegiado nos termos defendidos pelo ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *